sexta-feira, 15 de agosto de 2014

NOTÍCIAS EM QUADRINHOS



A COMIC CON EXPERIENCE
EM SÃO PAULO 
FOI UM GRANDE SUCESSO!





O maior evento mundial de histórias em quadrinhos,
filmes, games e cultura pop do mundo foi realizado
oficialmente  em S. Paulo.
Na capital paulista o evento aconteceu numa área 
de 39 mil metros quadrados com capacidade para
receber 20 mil pessoas por dia. Foi a maior 
efeméride da América Latina.






 Compareceram no 
grande evento, além de pessoas de
todas as idades, artistas de Hollywood, 
grandes nomes das HQs nacionais e
importadas (cerca de 200), vendendo suas
obras originais autografadas, editores,
diretores e produtores de filmes,
livrarias especializadas em comics books,
configurando um dos maiores eventos
fora dos Estados Unidos. Atualmente, a
Comic Con é realizada em diversas partes
do mundo. Só faltava os organizadores
realizar essa importante iniciativa no
Brasil, um dos grandes mercados
mundiais de HQs. 
Num, auditório com capacidade para
2 mil pessoas foi apresentado diversos
prés-lançamentos, bate papos com
artistas das HQs, do cinema e da TV,
um concurso de Cosplay, que reuniu
muita gente disposta a faturar
um dos mais de 150 mil reais em
prêmios. 


Wagner Moloch se deu bem na Comi Con
 


Pedro Mauro Moreno esteve no evento

Além disso, o público
que compareceu ao local pode se
fartar numa praça de alimentação
imensa. Tudo só foi possível graças
a diversas parcerias que foram feitas
entre os organizadores com
 diversas empresas.
O evento épico também reuniu 15 lojas
que vendiam produtos licenciados
e alguns exclusivos, que não podem
ser encontrados em lugar nenhum
do planeta.
O maravilhoso evento foi realizado
no Centro de Exposições Imigrantes,
local de fácil acesso de metro
 (a 850m da estação Jabaquara - linha azul).
Além disso, foram disponibilizados
ônibus que fizeram translados entre
o metro e a Comic Con Experience.
Apesar de existirem muitos eventos
Comic Cons pelo mundo afora, a 
CCXP - Comic Con Experience
não é afiliada de nenhum deles,
nem como proprietária ou organizadora.
A CCXP Eventos Ltda também não
é uma empresa ligada à San Diego 
Comic Con (SDCC).


Quando os  feras do traço se encontram







O maior evento geek da América Latina
aconteceu entre os dias 4 e 7 de
dezembro e foi um tremendo sucesso.
No sábado, dia 6, havia engarrafamento
para chegar ao local. Uma verdadeira
loucura. Gerações de Nerds se
amontoavam para ver as 
principais atrações.








Cerca de 100 mil pessoas compareceram.
O faturamento gerado nos 4 dias do
evento suplantaram toda a venda do
comércio do mês de novembro,
incluindo o Black Friday, segundo
informou o jornal a Folha de S. Paulo.
Um simples hot dog custava
18 reais, um absurdo.
Porém, no interior da SP Expo a organização
foi perfeita, graças ao pessoal do
site Omelete e do Estúdio Chiarosura.
O evento foi tão bem organizado
 quanto os que são
realizados na América.

COMIC CON NO RIO DE JANEIRO?

Segundo relatou o nosso correspondente e 
querido bengala brother, o desenhista Edno
Rodrigues, que reside naquela cidade
um evento, também denominado
Comic Con aconteceu por lá 
 na mesma data em que o
grandioso evento foi realizado em
São Paulo. Mas, a Comic Con carioca
aconteceu timidamente em três
salas de um prédio (veja o
cartaz abaixo).




Segundo Edno Rodrigues, 
o  Evento também denominado 
BRASIL COMICS 
aconteceu  em  três salas, uma para 
venda de revistas e outra 
para bate-papo e outra para as palestras. 
Leia, a seguir, o relato enviado por Edno:  
"Tony, eu e a minha mulher fomos um dos 
primeiros a chegar no local.  
Fomos para a sala das 
revistas, onde já tinha algumas pessoas e
 fiquei no stand do Marcelo Cunto. 
Um CARA  NOTA MIL!  Gente fina, mesmo.. 
ele estava com o filho.  Apresentei-me como
 irmão do Edmundo e ele vibrou!  Então, 
informou-me que estava aguardando,
 também, a presença da lustre

Àgatha Desmond, a
"produtora do mano"...

então eu disse a ele

que ela, na verdade,  era a 
mulher do mano!  Você precisava ver a 
cara de surpresa do Marcelo e de uma 
outra pessoa que estava do lado dele... 
eles não sabiam que ela era a mulher do 

Edmundo!  
 Até a hora que saímos, ela não tinha 
chegado e pelo que tenho acompanhado
 no Blog dele  HQ Forever! 
  Sábado que vem, tem mais mais, mas eu não 
vou, pois tenho alguns compromissos. 
Aproveitei para comprar dois álbuns 
do stand do Marcelo  para os meus netos. 
Por: Edno Rodrigues, Repórter por Um Dia!"  




É interessante frisar que outro acontecimento
de menor porte como esse que ocorreu no Rio
também aconteceu num prédio de São Paulo
e, em ambos os casos foi usado o nome
Brasil Comics Experience.
Até a próxima, cowboys! 

Por: Tony Fernandes\Pégasus\Redação
Colaboração: Edno Rodrigues.
  
PEÇA AO SEU JORNALEIRO A NOVA EDIÇÃO DE MUNDO DOS 
SUPER-HERÓIS # 58!
ELA ESTÁ ESPETACULAR!
NÃO PERCA!



Um lançamento Editora Europa!























MUNDO DOS SUPER-HERÓIS # 58 JÁ
ESTÁ NAS BANCAS!
RESERVE SEU EXEMPLAR!


PREPARE-SE! VEM AÍ...

O 1º SALÃO DE BANDA DESENHADA DO CLUBE TEX PORTUGAL/2014 – NO MUSEU DO VINHO BAIRRADA – ANADIA – 15 A 17 DE AGOSTO DE 2014

1º SALÃO DE BANDA DESENHADA 
DO CLUBE TEX PORTUGAL/2014
NO MUSEU DO VINHO 
BAIRRADA ANADIA
15 A 17 DE AGOSTO DE 2014




Se você estiver dando um giro pela velha Europa e, principalmente, pela bela Portugal, e é fã de Tex, o ranger da Bonelli Comics, que também faz sucesso no Brasil, não perca o grande evento acontecerá em Anadia no próximo fim-de-semana a 1ª Mostra do Clube Tex Portugal, mas  que Geraldes Lino  prefere designar como 1º Salão de Banda Desenhada do Clube Tex Portugal/2014.
Maiores informações consulte o link abaixo:

http://kuentro.blogspot.com.br/2014/08/1-salao-de-banda-desenhada-do-clube-tex.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+Kuentro2+(Kuentro+2)


Editora Abril cria distribuidora

de livros e revistas digitais


Por fim, surge a primeira distribuidora de livros e revistas on line no território nacional. Esta é uma iniciativa pioneira, neste setor, e ela só poderia partir de uma grande editora,que já detém o monopólio de distribuição em bancas de jornais.
Isto, além de ser uma boa alternativa, também pode vir a ser a salvação dos pequenos e médios editores, que andam sofrendo com o constante desabamento dos boletins de vendas.

O Iba, serviço de distribuição de livros, revistas e jornais digitais para iPad e outros dispositivos, vai competir com o Newsstand, da Apple
São Paulo — O grupo Abril, ao qual pertence EXAME.com, está colocando no ar o Iba, serviço de distribuição de publicações digitais para iPad e outros dispositivos. O Iba é uma empresa independente formada com capital da Abril. Vai competir com o Newsstand, da Apple, e com livrarias online como a Amazon. O serviço já conta com cerca de 5 mil livros de mais de 50 editoras e negocia a distribuição também de jornais e revistas.
Embora o Iba já esteja funcionando há algumas semanas, sua divulgação para o público só vai começar em novembro. “Nesta primeira fase, nossa prioridade era fechar contratos com as editoras”, diz Fernando Cirne, diretor de e-commerce da Abril. Entre as editoras que já integram o serviço estão Record, Sextante, Rocco e Companhia das Letras.
Estão lá, também, as revistas da editora Abril. Nesse caso, o Iba vende tanto assinaturas das edições digitais como das publicações em papel. “Nada impede que, algum dia, passemos a distribuir também vídeo e música”, diz Cirne. O pagamento é feito pelos meios habituais no comércio eletrônico, como o cartão de crédito, e o site se encarrega da cobrança. As publicações podem ser lidas por meio de um aplicativo para PC ou iPad. Uma versão para Android deve ficar pronta até o final do ano.
O iPad é o grande dilema
O serviço é uma resposta a um dilema que as editoras vivem desde que o iPad foi anunciado, no início de 2010. Essas empresas viram, no tablet, uma oportunidade para levar publicações digitais ao leitor. Mas as rígidas regras da Apple tornam a distribuição por meio da App Store e da loja iTunes desinteressante para muitas delas.
Apple cobra uma comissão de 30% e não compartilha os dados dos assinantes com as editoras. Assim, elas perdem a chance de conhecer o leitor e enviar novas ofertas a ele. Além disso, a editora arca com os custos do armazenamento do conteúdo.
Até agora, ela tinha de desenvolver também o aplicativo, algo que deve mudar com o Newsstand, novidade do sistema operacional iOS 5, que a Apple deve liberar na próxima semana para os usuários de iPhone e iPad. O Newsstand agrupa os jornais e revistas num aplicativo único, como já acontece com os livros no iBooks.
Mas as demais restrições permanecem, assim como a necessidade de criar múltiplos aplicativos para atender também a plataformas como Android, Windows e Mac. Algumas publicações, como o jornal britânico Financial Times, tentaram evitar essas desvantagens criando aplicativos que funcionam via web e não dependem da App Store.
Livrarias online como a Amazon também desenvolveram leitores para e-books que funcionam via web. É uma solução interessante para publicações conhecidas, como o Financial Times. Mas, para uma editora menor, o custo do desenvolvimento e da divulgação pode tornar essa opção menos atraente.
Uma Solução
A solução proposta pelo Iba tenta chegar a um equilíbrio. As editoras podem usar seus próprios canais de vendas para promover os produtos. E a distribuidora vai compartilhar, com cada uma delas, os dados dos seus respectivos assinantes. O serviço trabalha com múltiplos formatos de publicações digitais – PDF, ePUB, WoodWing – de modo que cada empresa pode usar os arquivos que já possui.
Como os demais aplicativos na App Store, o que foi desenvolvido pelo Iba para o iPad segue as normas da Apple. Assim, para evitar a cobrança da comissão na App Store, não há venda de publicações dentro do programa. Também não há link para a loja na web – algo que a Apple proíbe. Essas restrições também estão presentes, por exemplo, no aplicativo Kindle para iPad, da Amazon. 

Outros serviços
O Iba não é o único serviço desse tipo no Brasil. A empresa carioca Gol Mobile oferece o aplicativo O Jornaleiro, para iPad, que funciona como banca virtual. Dentro dele, é possível comprar revistas de mais de 30 editoras. Além disso, um grupo de grandes editoras de livros brasileiras montou a DLD, uma distribuidora conjunta de livros digitais.
Já a Associação Nacional de Jornais (ANJ) tem um comitê que estuda a criação de uma banca digital unificada para seus associados. Em geral, esses serviços não trabalham com exclusividade. Algumas das empresas fundadoras da DLD, por exemplo, também têm contrato com o Iba.





Grandes Clássicos da Literatura 

em Quadrinhos! Uma nova Coleção 

está nas Bancas....

Uma nova coleção (de luxo) chegará às bancas (em distribuição por fases):Grandes Clássicos da Literatura em Quadrinhos, pela Editora Del Prado. Serão 26 Vol. ao todo, com periodicidade semanal, trazendo belíssimas adaptações da literatura clássica.... Começando por A Ilha do Tesouro!!!  

QUER SABER A LISTA COMPLETA de todas as 26 edições da coleção, além de capas, de edições que foram lançadas pela L&PM, e maiores detalhes sobre o material? Consulte o link abaixo...


http://submundo-hq.blogspot.com.br/

Matéria extraída da revista Exame. Pégasus\Divulgação